Loading...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

UNÇÃO E FRAQUEZA


A galeria dos heróis da fé de Hebreus 11 surpreende o estudante da Bíblia pela coragem e perseverança que tiveram diante das dificuldades. Mas um olhar mais acurado em cada um deles mostra que nenhum personagem bíblico, de todos os que foram escolhidos por Deus, viveu sem cometer erros. Noé, o grande intercessor, vacilou ao embriagar-se diante de uma taça de vinho e amaldiçoar seu filho. Abraão, o amigo de Deus, diante dos reis temeu e mentiu. Davi, homem segundo o coração de Deus, no auge do reinado adulterou e foi homicida. Salomão, que recebeu de Deus tanta sabedoria e conhecimento, cedeu ante aos prazeres da carne.

Nossas fraquezas tendem a levar-nos ao desânimo. A única maneira de sermos vitoriosos é aprender a depender de Deus em tudo o que fazemos, pois a humildade seguida de quebrantamento é a coisa que Deus mais valoriza nos seus servos. Quantos de nós lutamos todos os dias entre a unção e a fraqueza? O poder do Espírito e o pecado? Sentimos que estamos cheios do Espírito Santo, que temos poder; admiramo-nos que os demônios se agitam com nossa presença. Curamos os enfermos e profetizamos, fazemos obras gloriosas e, no entanto, cedemos diante do pecado. Uma verdadeira guerra se trava dentro de nós. Unção e fraqueza estão lado a lado dentro de nós, numa luta sem tréguas.

O grande amigo de Deus no Novo Testamento é exemplo do que falo. Tão bem descrito pelo romancista judeu-polonês Solen Asch, em O Apóstolo, e pela romancista inglesa Taylor Caldwel, em Amigo de Deus, Paulo chegou ao limite de suas forças quando a unção e a fraqueza travaram duro embate interno. Carne e espírito degladiaram até que um desesperado grito de dor saiu de sua pena: "Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?" (Rm. 7.24). Eis aí o grito de todos nós.

Um místico, citado por Arintero, em La Evolución Mística [Vol. 91 p. 418], disse: "Às vezes Deus deixa nos melhores santos algumas fraquezas, e por mais que queiram não conseguem desvencilhar-se delas, nem se corrigir, para que sintam sua própria fraqueza, e vejam o que seriam sem a graça de Deus. Só as fraquezas impedem que nos vangloriemos dos favores que de Deus recebemos".

Nós, pastores, líderes de louvor e dirigentes de cultos, que vivemos em evidência, pois nos colocamos entre o povo e Deus - responsáveis por levar o povo à sua presença -, às vezes fracassamos, cometemos erros e tememos pelo pior. No entanto, sabemos que a unção continuará, que haveremos de vencer, apesar das nossas fraquezas, pela misericórdia de Deus. Pois o que recebemos de Deus é depositado em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não nossa.

Depender sempre de Deus, eis a qualidade exigida de todo líder de louvor, de todo obreiro, que ao mesmo tempo em que está diante de Deus e diante do povo, vê-se confrontado por seu próprio pecado.
Essa é a realidade de todos nós. Uma luta sem tréguas entre poder e fraqueza, carne e espírito, fé e razão. Por isso nossa única solução é confiar sempre na graça do Pai!

Isaías já era profeta, mas quando teve um encontro com Deus a glória do Pai expôs seu pecado. E ele gritou: "Ai de mim! Estou perdido!". A brasa viva tirada do altar purificou-o de seus pecados e sua iniqüidade foi perdoada! Deus será misericordioso conosco. Basta dependermos dele sempre! A eficácia do sangue de Jesus deve estar sempre presente diante de nós. Ousadia para entrar no santo dos santos, pelo sangue de Cristo.

João A. de Souza Filho é pastor e escritor, autor do premiado livro Manual do Ministério Pastoral. É casado com Vanda Zalewski há 33 anos.

Fonte: www.vineyardmusic.com.br 


Ministério Vince - Assenta-te no Trono

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

O que realmente importa no Ministério de Adoração?



Quando se trata de ser um membro efetivo, ativo e apaixonado de um ministério de louvor, existem quatro pontos chaves, segundo a líder de louvor Darlene Zschech. Você sabe quais são eles? Melhor ainda, você os possui?

Unidade importa

Salmos 133:1 (NVI) "Como é bom e agradável quando os irmãos convivem em união!". Romanos 15:5 e 6 "O Deus que concede perseverança e ânimo dá-lhes um espírito de unidade, segundo Cristo Jesus, para que com um só coração e uma só voz vocês glorifiquem ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo".

DEUS AMA A UNIDADE. Que testemunho maravilhoso à Sua bondade quando Seus adoradores riem juntos, oram juntos e se prostram e vivem uma vida ministerial juntos. Esta é uma coisa rara e preciosa, e Deus diz que se VIVERMOS em unidade, Ele comandará BENÇÃOS para nós. Estar em unidade é uma decisão que TODOS nós devemos tomar sempre. Lute por isso. Faça o que for necessário para ter unidade, porque Deus abençoa isso e Ele responde a isso. Ele requer isso. Colossenses 3:13 e 14 diz para perdoar uns aos outros como o Senhor nos perdoou, COLOQUE AMOR, QUE NOS LIGA JUNTOS EM UNIDADE.

Excelência importa

Nós servimos com excelência, porque conhecemos um Deus excelente, e para dar a Ele qualquer coisa que não seja nosso melhor poderia ser repugnante. Ofereça a Ele o seu melhor, independente do estágio em que o seu melhor está. Não o que você quer que o seu melhor seja, ou o que você desejaria que ele fosse, mas o seu melhor HOJE. O testemunho e o impacto de servir com excelência é como observar o efeito da luz sobre o oceano - ele manda ondas que tocam as vidas de uma maneira que você nunca viu. Muitas pessoas pensam que se eles podem simplesmente pegar os caminhos certos e conhecer as pessoas certas ou se eles tiverem os sons corretos e cantar as músicas que pegam, eles terão encontrado a receita para o sucesso. ISTO É UMA MENTIRA. Nós somos excelentes por causa de Jesus Cristo e SOMENTE por causa dEle. Não se trata de se dedicar ou esforçar-se - se trata de viver para a Glória de Deus. Em 2ª Corintios, Paulo exorta a igreja de Macedônia a viver uma vida excelente em TUDO o que eles fazem - INSPIRADOR.

Determinação importa

Não seja guiado por seus sentimentos. Como pessoas "criativas", nós somos o departamento dos "sentimentos" e pode ser nossa melhor e pior qualidades. É a coisa que o torna brilhante e é a coisa que irá te derrubar, caso isso não esteja sob submissão. Isaías 50:5-7 (NVI) diz "O Soberano, o Senhor, abriu os meus ouvidos, e eu não tenho sido rebelde; eu não me afastei. Ofereci minhas costas àqueles que me batiam, meu rosto àqueles que arrancavam a minha barba; não escondi a face da zombaria e dos cuspes. Porque o Senhor, o Soberano, me ajuda, não serei constrangido. Por isso eu me opus firme como uma dura rocha, e sei que não ficarei decepcionado". Eu amo essa passagem porque mostra determinação. Eu NÃO serei lançado. Eu NÃO serei movido. Eu NÃO me afastarei por causa do medo, insegurança, falta de confiança ou inadequação em meus próprios olhos. Você tem que ser DETERMINADO a simplesmente agarrar-se a Deus e pedir pelo seu milagre, pois Ele quer que isto aconteça muito mais do que você mesmo! Nós precisamos dessa determinação para completar nossa missão. Como parte de um ministério de louvor e adoração, você nunca estará fazendo um "bico" ou um "show". Nós estamos numa missão Celestial.

Ser determinado a ver Seus propósitos completos requer uma resposta de nosso Glorioso Deus.

UNIDADE, EXCELÊNCIA E DETERMINAÇÃO REFLETEM UMA ATITUDE EXCEPCIONAL, mas você não consegue fazer isso por si mesmo. Permita que Deus invada literalmente sua vida - e não somente na igreja, aos domingos. Eu amo a adoração congregacional. Há um poder nisso que é fenomenal. É uma afirmação que ninguém pode negar, mas NADA substitui sua relação pessoal com Deus. Sua experiência congregacional pode te sustentar por um tempo, mas chegará um momento que você não poderá entrar no próximo nível porque você não estará familiarizado com Deus - você não O CONHECERÁ. É uma decisão que VOCÊ precisa tomar e comprometer-se. Você pode saber sobre o amor e a graça de Deus. Mas você realmente O conhece? É Ele o seu melhor amigo? Quanto tempo você gasta conversando com Ele? Existe uma confiança que vem na adoração a Cristo. Quando este caminho entre você e Ele está desgastado, você não está olhando entre os arbustos e pensando, "Como eu chego até Jesus?". Você simplesmente corre até Ele, familiarizado com Seus braços abertos.

Eu fico muito animada quando eu vejo a Igreja dEle nos dias de hoje, porque existe um novo agito. Um novo ânimo. Um novo compromisso em seguir a Deus, independente do custo disto. Então eu encorajo você a não se aproximar simplesmente na sua relação com Deus. Seja comprometido com isso. Trabalhe isso. Passe tempo com Ele. Ele não é o Deus do "simplesmente basta". Ele é o Deus que vai te moldar por Sua grandeza e, como sempre, estará lá, pronto para de dar um beijo dos céus. Seja um adorador que SABE O QUE REALMENTE IMPORTA.

Darlene Zschech

Este artigo foi originalmente publicado na revista "Hillsong Magazine". Para receber gratuitamente esta revista, entre em contato com este endereço: PO BOX 1195, Castle Hill NSW 1765 Austrália ou através do site www.hillsong.com

Por 18 anos, Darlene e seu esposo, Mark, têm sido uma parte vital da liderança da Igreja Hillsong, em Sydney, Austrália, que conta atualmente com um quadro de membros de mais de 15 mil pessoas. Como uma Pastora de Adoração, Darlene é a supervisora do departamento de Adoração e Artes criativas da Igreja Hillsong. Ela também é diretora associada da Conferência Hillsong que é uma conferência anual de música e liderança da igreja. Darlene e Mark residem em Sydney com suas três filhas, Amy, Chloe e Zoe. Sua paixão na vida é encaminhar as pessoas até a presença de Deus e vê-las realizarem todo o seu potencial nEle.

Deus abençoe
Darlene Zschech
http://www.hillsong.com
music@hillsong.com


Fonte: http://www.vidanovamusic.com