Loading...

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

O que você tem dado ao Senhor?



“Que darei ao Senhor por todos os seus benefícios que me tem feito” (Salmos 116:12)

Diz a palavra de Deus que estando Jesus ensinando no templo, certos espias fariseus vieram a ele fingindo-se de justos e perguntaram-lhe: É nos lícito dar tributo a César ou não? Jesus com sabedoria respondeu a tentativa de prendê-lo em uma grande lição. Disse-lhes Jesus: “Dai, pois a César o que é de César e a Deus, o que é de Deus” (Lc 20:20-25).

Através dessa palavra sobre tributo, surgiu essa mensagem: “O que você tem dado ao Senhor ?” E que tributo a Ele você tem oferecido ?

Já dizia o salmista: Dai (tributai) ao Senhor, ó família dos povos, dai ao Senhor, glória e força. Dai ao Senhor a glória devida ao Seu nome;trazei ofertas e entrais nos seus átrios (Sl 96:7-8)
Creio que a maior negligência dos cristãos ao Senhor é tributar a Deus a glória devida ao Seu nome. Vemos nos salmos a preocupação que muitos tinham de tributar a Deus com algo valoroso. Davi reconhecia a grandeza de Deus e dizia que não ofereceria algo ao Senhor “que não lhe custasse nada”. (2 Sm 24:24). O livro de Deuteronômio diz que quando as festas judaicas aconteciam (páscoa, pentecostes e tabernáculos) cada participante era incentivado a ir ao santuário e tributar ao Senhor aquilo que o Senhor lhe havia feito. Também diz:”Porém não aparecerá “vazios” perante o Senhor” (Dt 16:16-17).

Mãos vazias – Numa outra versão da palavra de Deuterononômio 16 fala-se que não aparecerá de “mãos vazias” perante o Senhor. Infelizmente tem muitas pessoas que vão cultuar ao Senhor de mãos vazias, expectadores de culto,não lhe ofereço nada, nenhum louvor, nem honra, nenhuma oferta espontânea ao Senhor. Vão apenas para “receber”. Fica então um questionamento:

Será que Deus revogou os tributos a Ele?

Podemos dizer com toda certeza que fomos nós, Seu povo, que deixamos de tributar a Ele, o que é Dele. Embora muitas das palavras de tributo a Deus tenha partido do AT, da Lei, o Senhor continua aceitando tributos, tributos acima de tudo espirituais. Como disse Jesus: “Dar a Deus o que é de Deus”. A realidade é que o coração de muitos tem esfriado, sendo que para muitos nem frio tem ficado. (Mt 24:12,Ap 3:15). A expressão correta sobre como muitos cultuam a Deus hoje seria essa, INDIFERENÇA.
Como já havia dito, muitos estão indo a casa de Deus para “receber” Dele algo, não para dar algo a Ele. E não falta “homem de Deus” para incentivar isso. Como disse Jesus:
“Mais bem aventurada coisa é dar do que receber” (At 20:35)

O que podemos dar ao Senhor?

Tendo pois, irmãos, ousadia para entrarmos no santíssimo lugar, pelo sangue de Jesus,pelo caminho que ele nos inaugurou, caminho novo e vivo, através do véu, isto é, da sua carne,e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência, e o corpo lavado com água limpa..(Hb 10:19-22).

A palavra de Deus diz que sacrifícios para Deus são espírito quebrantado e contrito que Deus não desprezará(Sl 51:17).

Primeiro devemos entender que o Senhor é Onisciente e sabe que tipo de oferta estamos dando e com que intenção. Devemos portanto estar rendidos ao Senhor. Render-se ao Senhor é entregar-se plenamente a Ele para ser usado. O salmista Davi entendia que sua transgressões o afastavam de Deus e que era o Senhor que pode perdoar seus pecados e apagar suas iniquidades.(Sl 51:21-29). Davi sabia que para estar na presença de Deus, para oferecer algo a Ele, não poderia “oferecer qualquer coisa” a Deus. O Senhor não se grada de sacrifícios sujos e ofertas gordas, ou seja, aquilo que se oferta para Deus para exibir, ostentar ou parecer algo piedoso e certo. O Senhor não se agradar de falsas aparências de exibicionismo religioso. (Mt 6:1-9). Nos tempos do profeta Amós muitas pessoas fazias seus sacrifícios e traziam suas ofertas a Deus, mas isso eram apenas práticas religiosas superficiais. (Am 5:22)
A palavra do Senhor diz:
“Porque obedecer é melhor que sacrificar” (1 Sm 15:22).
O salmista disse: “Porque não comprazes em sacrifícios, senão eu os daria, tu não te deleitas em holocaustos (Sl 51:16).

Outra coisa nós nunca poderemos agradar ao Senhor com nossas atitudes externas , com aparência de bondade, se o nosso coração está corrompido pelo pecado ou se nossa vida não adora a Deus diariamente. O Senhor sonda os corações e sabe qual as intenções do coração (Sl 139: 23). O salmista Davi pedia a Deus para Deus sonda-lo quando dizia: “Vê se há em mim algum caminho mau”. (Sl 139:24). Só através de sua palavra pelo Espírito Santo é que o Senhor nos mostra nossos pecados e iniquidades.

Por isso podemos dizer que o primeiro passo para oferecer algo a Deus é reconhecendo nossas falhas em arrependimento a Deus. Não podemos dar algo a Deus sem o verdadeiro arrependimento.
Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça.(Is 59:2)

Qual melhor oferta para Deus?

1) A oferta como sacrifício vivo – Diz Paulo: Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.(Rm 12:1)
Na lei o sacrifício era o sinal de obediência, mas como há foi dito, a ênfase estava na obediência e não no sacrifício. Deus não deseja atos exteriores, mas um coração disposto, voluntário e espontâneo para ofertar a Ele(Ex 35:5). Deus deseja que nos ofereçamos como sacrifício vivo, ou seja, que a nossa vida seja ofertada a Deus. Seja consagrada ao Senhor em entrega total. Quando esquecemos disso, não damos a Ele,o que a Ele é devido. Quando nos entregamos a Ele podemos então ser usados por seu Espírito Santo. Quando deixamos o fogo do Espírito Santo queimar tudo aquilo que é da velha natureza, que é excesso, que é deste mundo, podemos então poder cultuar a Deus como Ele deseja, em sacrifício vivo, santo e agradável.
Podemos então prestar um culto agradável a Deus. Podemos então ser usados pelo Senhor, sermos transformados pelo Seu renovo. Quando o Espírito Santo nos renova, podemos entender a vontade de Deus, podemos cultuar a Deus esperando sempre em oferecer algo mais para Ele, do que pedir a Ele. Quando nos apresentamos em sacrifício vivo, o Seu Espírito nos mostra nossas falhas, nos faz chegar ao arrependimento, a liberar o perdão, nos faz lembrar das palavras de Jesus, enfim nos faz pedirmos o que convém a Deus.(Jo 14). Quando nos entregamos a Ele os nossos louvores são diferentes, a adoração sobe como um incenso suave as narinas de Deus. Nada será como que mecânico ou forçado. Não seremos nós que faremos por si, mas Seu Espírito Santo por nós. Quando nos oferecemos a Ele parece que o céu desce e a igreja sobe (como dizia uma velha canção). Quando nos ofertamos para Deus as palavra proféticas saem como rios de águas vivas, elas transbordam. Quando nos entregamos a Deus nosso coração exulta ao Senhor, nossa alma se alegra Nele. A vergonha fica para trás, somos intrépidos em sua presença.
Enfim, quando nos entregamos a Deus, sua presença se torna tão real e toda nossa altivez e sabedoria se torna tão desprezível e distante. Quando ofertamos nosso ser ao Senhor, o Senhor derrama sua unção sobre nossa vida, e passamos a ser seus imitadores, como filhos amados, andando em amor, em oferta a Ele (Ef 5:1-2).

2) Oferta de gratidão

Ofertando o dom que recebe de Deus – “Não aparecerá vazio perante o Senhor, cada qual, conforme o dom da sua mão, conforme a benção que o Senhor,teu Deus,te tiver dado (Dt 16:16-17). Quando somos gratos por alguém costumamos agradecer, costumamos declarar e presentear com algo. Com o Senhor isso não é diferente. Todo dom, quer material ou espiritual pode ser dado ao Senhor. Não que o Senhor precise de algo, de ouro, de prata , de riquezas,de talentos, de dons, pois tudo é Dele e procede Dele, mas devemos ser gratos por tudo aquilo que o Senhor nos tem dado. O salmista reconheceu a necessidade de render graças ao Senhor e cantar louvores ao nome Dele (Sl 92:1). O salmo 100 diz:
Celebrai com júbilo ao Senhor, servi ao Senhor com alegria e apresentai-vos a Ele com canto. Entrai pelas portas com gratidão (louvor) e em seus átrios com hinos; louvai e bendizei o seu nome
(Sl 100:1-2;4)
O salmo 66 diz
Aclamai a Deus, toda a terra. Salmodiai a glória do seu nome, dai glória ao seu louvor.
Dizei a Deus: Que tremendos são os teus feitos! Pela grandeza do teu poder, a ti se mostram submissos os teus inimigos. Prostra-se toda a terra perante ti, canta salmos a ti; salmodia o teu nome.(Sl 66:1-4)
Louvar-te-ei, SENHOR, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas.
Alegrar-me-ei e exultarei em ti; ao teu nome, ó Altíssimo, eu cantarei louvores.(Sl 9:1-2)

3)Oferta de dons e talentos

Paulo escreveu aos Corintos: Quando vos reunis, um tem salmo, outro, doutrina, este traz revelação, aquele, outra língua, e ainda outro, interpretação. Seja tudo feito para edificação.(I Cor 14:26)
Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo.(I Cor 12:4)
Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente.(I Cor 12:11). Amado, o que Deus colocar na sua mão, faça !!!

4) Oferta de perdão – Você sabia que é impossível ofertar a Deus, se não tivermos uma oferta de perdão ao nosso semelhante: Pois é, a palavra fala que :
Se alguém disser: Amo a Deus, mas odeia seu irmão, é mentiroso. Porque aquele que não ama seu irmão, a quem vê, é incapaz de amar a Deus, a quem não vê.Temos de Deus este mandamento: o que amar a Deus, ame também a seu irmão.(I Jo 4:20-21)
Antes de oferecer algo a Deus devemos nos reconciliar com nosso irmão.(Mt 5:23-24). É preferível sofrer o dano da injustiça deste mundo, do que perder o nosso relacionamento com deus. Se tivermos magoados com alguém, ou queixa, devemos solucionar isso, antes de ofertar algo no altar de Deus. Esta oferta infelizmente tem sido desprezada em muitos lugares devido ao egoísmo, devido a falta de amor fraternal em muitos lugares, devido a “aparência” de falsa santidade que temos em muitas igrejas. Na época de Jesus quando uma pessoa não pudesse pagar uma dívida era lançado na prisão até que o pagamento fosse efetuado. Cristo pagou essa dívida por nós, por isso devemos perdoarmos mutuamente em oferta de perdão. Devemos fazer as pazes enquanto existe tempo, para que não soframos pela falta deste tributo. Devemos dar a quem devemos(Rm 13:7).
Em tudo dai graças – Devemos dar a Deus graças por tudo que Ele nos tem feito. A palavra de Deus diz :
E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.
A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração.
E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.
(Cl 3:15-17;Ef 5:19-20)

Diz a palavra que Dele e por Ele são todas as coisas(Jo 1:3;Cl 1:16-17)

5) Ofertando da melhor forma (com excelência)

Resumindo, devemos dar a Deus, a excelência do nosso ser, a nossa melhor oferta em louvor e adoração a Deus. devemos dar a honra devida ai Seu nome . Devemos dar nosso tempo a Ele, para que Ele administre. Devemos dar tributos espirituais “agradáveis” a Ele. A palavra diz que quando damos ao Senhor, nos será dado em abundância ; recalcada e sacudida (Lc 6:38-).

Uma pergunta:

Quem, pois, está disposto a encher a sua mão para oferecer hoje voluntariamente ao Senhor? (I Cr 29:5)

Texto de Anderson Cassio Oliveira
http://estudos.gospelmais.com.br/